Blog

A Lógica Não-Clássica e a Tecnologia

Data de publicação: 03 de set

Categoria: Bits & Bytes de Ciência

Os filósofos gregos da antiguidade criaram a Lógica Clássica para descrever o mundo. Da necessidade de descrições simples e diretas a Lógica Clássica foi concebida para ser binária, considerando apenas se algo que se queria descrever era Falso ou Verdadeiro. Não admitindo meio termos e nem contradições na suas conclusões a Lógica Clássica gerou a lógica digital, que trata com sinais elétricos ou bits de informação, em que são construídos os aparelhos eletrônicos e Sistemas Computacionais de hoje.

Apesar de toda a tecnologia que desfrutamos, os cientistas sabem que a cada avanço tecnológico se exigem mais das máquinas. E mais pesquisas são feitas para que o homem possa aprofundar seus conhecimentos. Análises mais detalhadas exigem equipamentos e sensores de precisão e capacidade de detecção de detalhes que nos mostra um mundo diferente que viam os filósofos gregos da antiguidade.

Sensores mais precisos e que trazem informações nunca antes detectadas surgem a cada dia e quando conectados nas máquinas trazem informações sobre o ambiente que precisam ser analisadas e processadas em um tempo muito rápido para permitir que ações tomadas pelas máquinas sejam efetivas no cumprimento da tarefa.

Os próprios filósofos gregos sabiam que apesar da Lógica Clássica descrever o mundo apenas considerando que algo ou era Falso, ou era Verdadeiro, esbarrava continuamente as imperfeições existentes no mundo real. Por isso Platão considerava a existência de dois mundos, um perfeito que era o mundo das idéias e outro imperfeito que é este em que vivemos. No mundo das idéias ficava a matemática e os modelos perfeitos das coisas, inclusive um modelo perfeito de nós mesmos. Sendo assim quando são feitas as descrições das coisas no nosso mundo aparecem situações não aceitas pela lógica Clássica, como, incerteza, vagueza e a contradição.

Sensores mais precisos captam mais imperfeições produzindo inconsistências nas suas informações dificultando o tratamento de sinais usando a lógica clássica binária e que não admite contradições. A tecnologia exigindo cada vez mais precisão nas analise de processos detecta impedimentos em utilizar a Lógica desconsiderando as contradições.

Para que estas máquinas, mesmos recebendo informações que vêm com imperfeição, cumpram estas tarefas com precisão os cientistas procuram inovar formas e pensamentos sobre o nosso universo. Por isso apareceram recentemente Lógicas que suportam graus de incertezas em suas estruturas tornando os sistemas de análises e decisões mais próximos da realidade. Estas são as chamadas Lógicas Não-Clássicas que vem sendo estudadas e aplicadas cada dia mais em sistemas de Inteligência Artificial. Entre as lógicas classificadas de Não-Clássicas está a Lógica Paraconsistente, que por admitir contradições em sua estrutura, vem recentemente sendo alvo do objeto de pesquisas para aplicações em vários campos do conhecimento humano.